top of page
  • Foto do escritorerpotterpodcasts

Shalom em Nosso Tempo – Shalom em Todos os Tempos – Isaías 26.3

Atualizado: 6 de jul. de 2023





Quando o Primeiro-Ministro Neville Chamberlain regressou a Londres depois de celebrar um Acordo com Adolf Hitler em Munique em 1938, ele anunciou que estava seguro que trazia "Paz para nosso tempo. " A próxima década é evidência da eficácia daquele Acordo. Ainda hoje, toda a gente ainda está à procura de paz, ou pelo menos a sua versão de paz. Geralmente, "paz" significa "ausência de conflito", mesmo que seja necessário fazer guerra para esmagar o inimigo. Seriamente, podemos esperar alcançar aquele tipo de "paz" neste mundo? A história diz, não.


A Bíblia apresenta uma outra visão do que a verdadeira paz significa, e este estudo do texto do hebraico de Isaías 26.3 serve para compreendermos perfeitamente o que Deus quer dizer com "paz". Não somente nos apresenta com a possibilidade de alcançar essa paz, mas desafia-nos com a expectativa que deve ser um constante em nossas vidas em todas as circunstâncias.


Este post é a transcrição de um sermão que preguei em Union Baptist Church, Harrison, Arkansas, no passado dia 11 de Junho. No final, acrescrentei uma nota de roda-pé, com uma lição adicional que percebi somente depois de ter entregue esta mensagem.




XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX



Pense na sua mente como um frasco com um pouco de água, adicione uma ou duas gotas de detergente e agite. O frasco imediatamente está cheio de bolhas de sabão. As nossas mentes ficam agitadas com tudo que está a acontecer em nossa volta e enchem-se de preocupações inúteis, quais bolhas de sabão, grandes mas insignificantes.

Vivemos numa era de mentes perturbadas, não é verdade? Falamos em quantos suicídios há hoje em dia. Mentes perturbadas, uso de drogas. Vamos hoje ver um versículo em Isaías 26 que há muitos anos tem sido uma passagem chave para mim. Vamos ler os primeiros versículos, e o texto principal se encontra no versículo 3. Esta profecia de Isaías capítulo 26 começa,

"Naquele dia, se entoará este cântico na terra de Judá. Temos uma cidade forte, a que Deus pôs a salvação por muros e antemuros. Abri as portas para que entre nelas a nação justa, que observa a verdade. Tu conservarás em paz, aquele cuja mente está firme em ti. Confiai no Senhor perpetuamente, porque o SENHOR Deus é uma rocha eterna."

Aprendi este versículo 3 na Versão Rei Tiago (King James), que diz, "Tu o manterás em perfeita paz, aquele cuja mente está firme em Ti.”

Fui ver na língua original e descobri que a primeira parte deste versículo, "Tu conservarás em paz, aquele cuja mente está firme em ti" em hebraico, consiste de apenas quatro palavras. Vamos estas quatro palavras e a primeira palavra nesse versículo é "mente". O versículo vai assim: Mente firme mantem paz.

Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

MENTE 2.11

Claro, para fazer sentido em português, é preciso preencher o texto com mais qualquer coisa, e é isso que veremos nesta lição. Então, a primeira palavra é mente. A palavra usada aqui só aparece nove vezes em todo o Antigo Testamento. E este é o único lugar que é traduzida "mente". Encontra-se em outros lugares, a primeira vez em Gênesis 6, versículo 5. Leiamos este texto. Isto é pouco antes do dilúvio. Estou certo que já conhece bem a passagem. Gênesis 6.5, diz: "E viu o SENHOR que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que todo a imaginação dos pensamentos do seu coração era só má continuamente." A palavra neste versículo é " imaginação ". É a mesma palavra que é traduzida como "mente" no versículo que estamos estudando. E, em outros lugares, nesses nove lugares, geralmente é traduzido no King James como a "imaginação" ou "intenção". Então estamos lidando com a palavra “mente”, não no sentido da nossa capacidade de fazer as contas matemáticas, dois mais dois, ou 20 vezes sete. Não é a matemática, a mente, nesse sentido. É a mente da nossa imaginação. E, na verdade, a palavra é traduzida “estrutura” – Salmo 103.14 “Pois Ele conhece a nossa estrutura”, e em Habacuque 2.38, descreve aquele que forma a imagem de um ídolo. Efésios 2:10, no Novo Testamento, diz que somos salvos pela graça através da fé, o que não vem de nós mesmos. Não vem das obras, para que ninguém se glorie, pois somos feitura Sua…” e esta é a ideia por trás desta palavra "mente". Porque tem a ver com a nossa capacidade, que é dada por Deus, de planear as coisas e projetar. Nesta passagem do Novo Testamento, o grego diz literalmente: somos o poema de Deus. Somos feitura Sua. A palavra é "poiema", de onde vem a palavra "poema" em português hoje. O que é um poema? É uma obra criada que sai da imaginação da mente do poeta. E assim, quando lemos "mente" aqui, estamos falando sobre a imaginação. Os esquemas, o produto da nossa mente. Alguém chega até você e diz: "O que tem em mente?" Quer saber o que está a planear.

Logo notamos que alguém está cogitando alguma coisa. Em Inglês dizemos, “A penny for your thoughts" (Um cêntimo para seus pensamentos) porque é óbvio que a pessoa está perdida nos seus pensamentos. Algo se passa no andar de cima. E o que é? Aposto que 90% das vezes você não está pensando em algo no passado, não pensamos demoradamente em coisas do passado. Sim, quando há uma breve memória que passa pela mente. E se você está a pensar em algo no passado, é bem provável que está qual será a consequência do que se passou anteriormente. Está a se perguntar o que vai acontecer no futuro por causa do que aconteceu no passado. Nossos olhos foram feitos por Deus para olhar para frente. Ele colocou os nossos olhos na cara, logo na frente da nossa cabeça. Andamos ansiosos em relação ao futuro. Olhar para trás não é saudável, certo? Viver no passado é doentio, não acha? É saudável viver no passado? Algo em nós diz que isso não está certo. Há algo de errado em viver no passado. Olhamos para a frente e a nossa mente, criada por Deus, é feita para olhar para a frente. Paulo disse que tinha um alvo. Em Filipenses 3.13, ele diz, “esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo.” É dessa mente que estamos falando. Assim a mente humana é talvez a evidência mais óbvia de que somos criados de forma diferente de qualquer outra criatura. Nossa mente é feita à imagem de Deus, ao contrário da dos animais. Fazemos projetos. Nós planejamos. Fazemos calendários. Temos agendas. Marcamos consultas. E mesmo quando comemoramos o passado, planejamos a festa com meses de antecedência. Vamos comemorar o Dia da Independência no 4 de Julho e inaugurar a nova área de bosque e mata velha que foi limpa e semeado em relva. Estão todos convidados. Ainda falta duas semanas, mas, já estamos fazendo os planos e preparando-nos para inaugurar nosso novo" parque. Vai haver um grande piquenique, e haverá churrasco, mas estou apenas dizendo isso para mostrar como somos feitos para olhar para frente, planejar e imaginar as coisas. E é isso que nos coloca em apuros. Porque é aí que entra a preocupação. Preocupação é antecipar o que pensamos vai acontecer e imaginar todas as coisas ruins que podem acontecer. Podemos sentir-nos ameaçados. As aves e os lírios preocupam-se? Jesus disse: Não, eles não se preocupam com isso. Mas eles não foram feitos à imagem de Deus. Temos uma mente que é criativa, e isso é o que mostra que somos feitos à imagem de Deus. Um irmão na igreja é marceneiro. Ele, mesmo agora a ouvir esta mensagem, pode estar pensando e planejando o próximo projeto de armários de cozinha que terá que instalar esta semana. Não sei se está com a mente fixa na tarefa que enfrenta, não será fora do normal se os seus pensamentos não estão totalmente focados nesta mensagem. Algumas de vocês, irmãs, estão pensando no que vão pôr na mesa quando chegar em casa. Nós estamos sempre tramando alguma coisa. Abbie, que faz os arranjos florais - ela já tem os arranjos para o próximo mês feitos. Eles estão por toda a casa. Quando vejo os arranjos aqui no santuário, para mim, já estão velhos. Eu tenho andado com essas flores durante um mês. E ela já está planejando a decoração para Natal. Essa mente é um dom único que Deus nos deu. E assim, é essa mente também que fica em apuros. Esta é a mente que precisa de paz. E é disso que estamos a falar esta manhã. Eu estava pensando hoje, os piores momentos da minha vida são aqueles que nunca aconteceram, porque são os que eu imaginei na minha mente. E assim, se você está sentado aqui esta manhã e há algo em sua mente, algo com que você está preocupado, você é normal. É isso que fazemos. E por isso a segunda palavra neste versículo é firme.

Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx~

FIRME 10.22

"A mente que está firme em Ti" A palavra "firme" significa estabelecido, "estável". Sabe, os doentes mentais são pessoas que são consideradas mental e emocionalmente instáveis. É por isso que os designamos como instáveis, e nós não achamos isso saudável.

Neste contexto, sempre pensamos em Bob, que nos anos noventa nos visitou na ilha. Ele e Frances vieram e frequentaram nossos serviços em inglês, e chegámos a conhecê-los bem. Não estavam casados, e Frances era seu acompanhante. Eis a razão: Bob foi criado em uma família de aristocratas na Inglaterra. Bob já estava na casa dos cinquenta anos, mais ou menos, e Frances foi quem olhava por ele. Uma vez, Frances nos disse, “Sabem que a casa onde Bob foi criado na Inglaterra é algo como aquele prédio do outro lado da rua?” Estávamos num restaurante na Avenida Arriaga e no outro lado da rua estava o Hotel Savoy. Quatro andares de altura e 200 quartos e ela disse que esse é o tipo de casa em que ele cresceu. Pense em Downton Abbey. A família dele era da mais alta sociedade. Na verdade, seu irmão ocupava uma posição muito alta na hierarquia da Igreja Anglicana. Foi amigo íntimo do Prince Charles e estava ao lado do Príncipe aquando do seu casamento com Diana.

E aqui estava Bob de férias com uma mesada fixada pelo tribunal, que decidiu que Bob era incompetente para lidar com seus assuntos. Provavelmente ele valia milhares, senão milhões, de libras. E vivia com alguns milhares por mês. Frances teve de tratar de todos os seus assuntos, porque ele foi julgado mentalmente incompetente. E vimos isso. Ele é o tipo de pessoa que você diz, ele não tem todas as peças que precisa para montar o tabuleiro de xadrez. E ele não era capaz de montar corretamente as peças que tinha. Ele era simplesmente esse tipo de pessoa. E não havia paz em torno de Bob. Ou seja, em volta dele havia uma confusão constante; ele era instável. Nós saíamos com eles para comer em um restaurante. E, claro, eles nos levariam ao restaurante mais caro da ilha, no Savoy. Mas Bob semeou confusão por onde passava. Ele não conseguia decidir o que ia comer, não sabia o que queria beber. Ele sabia de uma coisa. Abbie lembrou que Bob insistiu que não houvesse alho na comida. E ele se certificou de que os empregados de mesa sabiam disso, seis ou oito vezes. Alguns de nós diriam a Bob, eles já sabem disso. "Oh espere, sem alho." Ok, mas ele sempre continuou. Penso que ele nunca entrou na cozinha lá, mas se tivesse feito, seria algo normal para ele . Sabe, esse era o tipo de cara que Bob era.

Mas, você sabe, eles fazem filmes de cenas como Bob criou. Em 1991 saiu um filme e o título desse filme era "What About Bob?" O protagonista Bob (Bill Murray) foi paciente de um psiquiatra (Richard Dreyfus), e conseguiu colar-se à família do psiquiatra quando foram de férias. É uma comédia clássica. Justamente nessa altura, Bob veio nos visitar. A confusão foi engraçada no filme, mas ao vivo, na vida real, perdeu toda a graça no restaurante.

Tudo isso para dizer “firme, uma mente firme”. Qual é a base que nos dá uma mente firme? A palavra significa colocar algo num suporte. Essa é a palavra em hebraico. Algo colocado no apoio, apoiado. Sabemos o que é isso, não sabemos? É a palavra de Deus. Jesus contou uma parábola das duas casas edificadas, uma na rocha e outra na areia. Então nós sabemos o que é a rocha. E em que se baseiam os nossos pensamentos? Quando fazemos projeções, sobre que fundamento estamos a trabalhar? Tiago diz, no primeiro capítulo versículo 8. “O homem de coração dobre é inconstante em todos os seus caminhos.” O homem de mente dupla, essa é a palavra ao pé da letra em grego: de mente dupla, de duas mentes. Algumas traduções usam chamam-lhe “o homem indeciso”. Isso era Bob. Ele não conseguia decidir nada. E tudo estava em constante agitação. E nós? Qual é a base para os nossos pensamentos, para o nosso planeamento? A que luz projetamos o nosso futuro? Quanto dos nossos processos de pensamento dependem das últimas notícias na TV ou no seu app no telemóvel? Eu estava pensando sobre essas notícias de última hora. Em inglês, vemos na TV: “Breaking news”. “Breaking” porque a notícia irrompe na atualidade, mas “breaking” vem do verbo “to break”, ou seja, “quebrar”, e acho que é uma designação perfeita. Estas últimas notícias acabam quebrando a nossa paz, a nossa statu quo. São inquietantes, preocupantes.. Se meu carro começar a quebrar o tempo todo, vou encontrar algo mais confiável. Não precisamos de notícias “quebrantes”. Precisamos do evangelho. Esta é a rocha. É uma boa nova que é inquebrável, eterno, inalterável. E é isso que nos dá uma mente firme, porque nossos pensamentos não se baseiam naquilo que as notícias de última hora chegam a nós na TV ou no app, mas naquilo que Deus tem dito o tempo todo. Imutável. Inquebrável. E isso nos dá estabilidade no mundo, em que vivemos, onde as notícias só servem para perturbar e semear confusão. A palavra de Deus vem e nos dá estabilidade à medida que avançamos.


xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

MANTER 17.34.5

E isso nos leva à próxima palavra em hebraico. A primeira é a "mente". O segundo "firme" e o terceiro é "manter", que no texto está no tempo futuro, "Tu manterás". A palavra “manter” pode ter vários significados, mas esta palavra em particular em hebraico vem da palavra “sentinela” “guarda militar”. Deus estabelece uma sentinela, um guarda ao nosso redor. A palavra é traduzida em outros lugares do Antigo Testamento assim, “manter em um lugar seguro e secreto, proteger, preservar”. E porque tem essa ideia, também pode significar esconder algo que você não quer que alguém encontre, esconder, como indícios daquilo que você fez no passado que está tentando esquecer agora. Esta palavra "guardar" significa proteger, montar uma sentinela, esconder. Fechar a sete chaves, por assim dizer. E Deus diz à mente firme, “Eu guardarei, protegerei, colocarei uma sentinela em torno da sua mente.” Pensei naquele versículo do Salmo 34.7 que diz “O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que O temem, e os livra.”

E todos nós nos lembramos do caso de Eliseu em 2 Reis 6, quando ele e o servo foram cercados pelo exército inimigo e o servo de Eliseu ficou todo preocupado em olhar para aqueles homens lá fora. E Eliseu, naquele versículo, pediu ao Senhor: "Abre os seus olhos para que ele veja". E Deus abriu os olhos do servo e ele viu todo o exército de Deus cercando-os. Aquele exército invasor ficou cego, e Eliseu os conduziu como ovelhas até as portas de Samaria. Eles iam atacar Samaria, e quando abriram os olhos lá, foram cercados por todo o exército do norte de Israel. Deus nos protege; Ele promete isso. Ele guarda e é interessante que, no Novo Testamento, temos uma passagem paralela em Filipenses capítulo 4. Em Filipenses 4, Paulo diz no versículo 6. "Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.” Sabe o interessante? Claro, o Novo Testamento foi escrito em grego, e então aparece aqui uma palavra diferente do que foi usada em hebraico no Antigo Testamento, mas significa a mesma coisa. Esta palavra "guardará" em Filipenses se refere a uma guarnição militar. Deus montará um destacamento militar ao nosso redor para guardar nossos corações e mentes em Cristo Jesus. Repare que é a mesma mensagem. Nossas mentes e corações são guardados por Deus, porque confiamos nEle. Não se preocupe com nada, e "as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças." E então Ele continua dizendo no versículo 8: "Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude e se há algum louvor, nisso pensai." Põe a tua mente nas coisas de Deus, na palavra de Deus. "O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes e vistes em mim, isso fazei; e o Deus de paz estará convosco." É interessante. É tudo uma questão de paz, não é? Primeiro, disse ele, a paz de Deus vos guardará. E então Ele diz que o Deus de paz estará convosco. Não há razão para não estarmos em paz. Não há razão para nos preocuparmos. Não há um motivo para nos preocuparmos ou estarmos perturbados, não importa quais sejam as notícias que vêm na televisão, ou que lemos no jornal, ou encontramos no nosso app. Não vou entrar em todos os pormenores de como as coisas podem tornar-se ruins. Vou dizer-lhes para não se preocuparem com isso, porque as coisas vão correr muito pior do que podemos imaginar. Então é inútil se preocupar com isso. Não vai ser assim. Vai ser pior. Podem contar com isso. E o que vai acontecer quando tudo piorar? Vamos ter que confiar em Deus. Então, comecemos a confiar nEle agora. Ele está no controle agora, Ele estará no controle então, e não importa o quão ruim fique a situação no mundo e nas nossas vidas, Ele sempre estará no controle. E Ele sempre guardará os nossos corações e mentes em Sua paz. E é isso que diz nosso texto que estávamos lendo em Isaías. "Tu manterás a mente que depende de Ti em perfeita paz.

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

PAZ 23.19.5


E essa é a quarta palavra, "paz". Aposto que se eu perguntasse aos ouvintes se já sabem o que é palavra em hebraico para paz. Shalom. Provavelmente além de "aleluia" e "amém", "shalom" é a palavra hebraica mais conhecida em todo o mundo. Shalom. O texto diz aqui. "Ele vai mantê-lo em paz, shalom.

As palavras em hebraico são: "Mente firme manterás paz paz". "Perfeita" não está no original. Citando em hebraico: "Yetser samooch titsor shalom shalom." Não diz "paz perfeita". O texto diz "shalom. shalom", "paz paz". Parece estranho aos nossos ouvidos. Sabem, não há pontuações nos manuscritos hebraicos originais. Por que você colocaria a palavra “shalom” duas vezes? Pode ler-se desta forma: "Tu manterás a mente que depende de Ti em paz. Paz, porque ele confia em Ti." Podemos colocar uma vírgula entre as palavras e dizer: " Tu manterás a mente em paz, paz porque ela confia em Ti." Mas há outra coisa interessante aqui. Há apenas uma ou duas traduções que encontrei que traduziram o texto dessa forma em Inglês. Todas as outras traduções, ao longo dos séculos, traduziram-no como "paz perfeita". E porquê? Bem, vamos ler Gênesis 22:17. Em Gênesis 22:17 a versão que tenho traduz assim: "Deveras te abençoarei". Isto é Deus falando com Abraão e abençoando-o. Em seguida diz: "Grandissamamente multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus." As palavras “deveras” e “grandissamamente” traduzem a ideia do original, que em várias traduções em inglês são expressas por termos como “certamente” abençoarei e multiplicarei. Mas a versão Rei Tiago (King James) que durante 300 anos foi a versão universalmente aceite pelas igrejas e crentes, traduz esta versículo ao pé da letra: “Abençoando, te abençoarei---multiplicando, multiplicarei a tua semente” Isso é uma coisa peculiar na língua hebraica. Se querem enfatizar algo e reforçar o seu sentido, eles repetem a palavra. E assim aqui, "Benção. Eu vos abençoarei; multiplicação. Eu te multiplicarei." É usado em outros contextos. Vamos para o Deuteronómio, versículo 2. Estas são instruções quando Israel está prestes a entrar na terra prometida sob o comando de Josué, e Moisés dá estas ordens em Deuteronómio 12.2, "Totalmente destruireis todos os lugares, onde as nações que possuireis serviram os seus deuses." Podemos traduzir "destruir completamente". Mas o hebraico diz: "Destruindo, os destruireis". `Ele repete a palavra para enfatizar o facto, este é o nível máximo de destruição. "Deveis eliminá-los completamente. Destruindo-os, os destruireis." "Multiplicando-te, multiplicar-te-ei; abençoando-te, abençoar-te-ei." "Destruindo, ides destrui-los." Portanto, é uma maneira hebraica de enfatizar até que ponto algo deve ser feito. É o auge da bênção ou da destruição. Recentemente assistimos um filme holandês, é tudo em holandês. com legendas, e o título de um dos episódios era "Doder dan Dood" que foi traduzido em Inglês “Deader than Dead” = Mais morto do que morto. Bem, é disso que se trata. Seria como dizer, "Mate-os mortos" Kill them dead. Em outras palavras, certifique-se de que eles estejam bem mortos. E assim, aqui nesta passagem, temos a repetição de Shalom. "Shalom, shalom". Jesus falou sobre essa paz no Novo Testamento em João 14, versículo 27. Ele diz: "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. dou-vos. Não se perturbe o vosso coração, nem se atemorize." Shalom. Shalom. Paz, paz. Paz perfeita. Paz em que podemos descansar. Há algo eu aprendi estudando para isso. "Shalom" é um substantivo. Paz é um substantivo. Mas, em hebraico, os substantivos vêm de formas verbais, de raízes verbais. E o verbo de onde vem o substantivo "shalom" é o verbo "shalam", que ocorre ao longo do Antigo Testamento. "Shalam" significa "estar completo, acabado, terminado, fazer restituição, recompensar, não ter nada faltando". Tudo restaurado, essa é a raiz por trás da ideia hebraica de paz.

Tudo na sua ordem certa. Tudo como =deveria ser. É isso que Deus significa para nós. Dizemos de pessoas mentalmente perturbadas que não têm todas as faculdades. Por isso andam num estado desassossegado, e de confusão constante. Isso é o oposto da paz. A paz é quando tudo se encaixa no seu lugar. Está completo. Está inteiro. A restituição é feita. Vamos para mais uma leitura final em Efésios capítulo 2 no Novo Testamento. Neste capítulo 2, Paulo escreveu aos efésios que "vós noutro tempo éreis gentios na carne, incircuncisos". Versículo 11 de Efésios 2 diz. "Lembra-te que uma vez fostes gentios na carne, e chamados incircuncisão pelos que na carne se chamam circuncisão feita pela mão dos homens." `E assim, o versículo 12 diz: "Que naquele tempo, estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo. Mas agora, em Cristo Jesus, vós, que estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto. Porque Ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e derrubando a parede separação que estava no meio, na sua carne desfez a inimizade."


Ele é a nossa paz. O que é que ele fez? Ele restaurou o que estava separado e quebrado. Ele juntou os dois povos de novo. É isso que Deus deseja para nós. Que nossos pensamentos quebrados e dispersos, nossos medos e ansiedades, estejam todos reparados na nossa confiança em Deus e tenhamos paz. É interessante que uma das saudações em hebraico, cumprimentando-se dizem "Mashlomkah?", que literalmente significa, "Como está a tua paz?"

Nós dizemos: "Como está?" ou “Como vai?” Eles dizem: "Como está a tua paz?" E eu lhe perguntar agora: "Como está a tua paz?" Está tudo bem encaixado na sua vida? Em sua mente. A mente, a imaginação, os pensamentos, as coisas que projetamos. Estão basesdos na Palavra inquebrável de Deus? Ou a sua mente anda dividida pelas opiniões que ouve, pelas notícias que ouve, pensando em o que pode acontecer e geralmente não acontece? Mas o facto de não acontecer não nos impede de imaginar o que aconteceria se realmente viessem a acontecer. E assim, estamos inseguros. Nós corremos, andamos confusos e criamos confusão. Pergunto: está preocupado com o amanhã? Bem, talvez não amanhã, mas daqui uns vai ficar muito mal. Ou provavelmente no próximo ano, quando a economia finalmente entrar em colapso total, como alguns projetam? Nos EUA uma questão na mente de quase todos é, “O que vai acontecer nas próximas eleições para o Presidente?” E depois? Oh, há todo o tipo de coisas que merecem a nossa preocupação,” e Deus diz: "Não se preocupe". “Não andeis ansiosos.” “As vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças." Confiemos n'Ele, e a Sua paz guardará plenamente os nossos corações, e o Deus de paz estará connosco. Se já depositou a sua confiança em Jesus uma vez, e disse: "Salve-me, eu sou um pecador", este é o bom começo. Mas hoje, neste momento, nas circunstâncias atuais, ou aquelas imaginadas no futuro, você ainda confia Nele? Eu falei sobre as últimas notícias que estão sempre a bater em nós como as ondas batem no quebra-mar. Precisamos a boa notícia que permanece imutável. Se conhece alguém que sempre quebra as promessas que faz, você continua confiando nele? Afastamo-nos desse tipo de pessoa. Não, não podemos confiar numa coisa que ele diz. Mas quando Deus fala, podemos confiar nEle, e é disso que se trata. Digamos: "Nos bons e nos maus momentos, Senhor, eu confio em Ti. Na doença e na saúde, confio em Ti. Com muitos amigos ou sem amigos, confio em Ti." Paulo disse aos filipenses: "Sei estar abatido, e sei também ter abundância." (Fil. 4.12) Mesmo quando ele não tinha nada, ele estava essencialmente dizendo: "Mesmo quando eu não tenho nada, em Cristo, eu tenho tudo". E ele estava em paz em todas as circunstâncias. Lembremos em todo o momento esta promessa de Deus: Tu conservarás em PERFEITA paz, aquele cuja mente está firme em ti.


Xxxxxxxxxxxxxxxx

NOTA DE RODA -PÉ 35.48

[Introduzo aqui uma espécie de nota de roda pé, uma coisa que só percebi depois de pregar esta mensagem. Estou a ler o livro “A História dos Judeus – Encontrar as Palavras – 1000 A.C. – 1492 D.C.”, de Simom Schama, que é a tradução em português do original em inglês. O livro inclui páginas de imagens a cores de objetos, lugares, e documentos relevantes em cada período da história dos judeus, e foca a diáspora dos judeus desde Ibéria até Pérsia. Depois de pregar esta mensagem, cheguei ao último conjunto de imagens, e encontrei esta legenda debaixo de uma foto tirada de uma Bíblia em hebraico: “Cólofon da Bíblia de Kennicott da Corunha, onde se lê, ‘Eu, Joseph ibn Hayyim, iluminei e terminei este livro.’” O cólofon é uma página que dá informações sobre o livro, tal como o editor, o lugar e data da sua edição, etc., e geralmente se encontra no final do livro. Fui ler o texto em hebraico na imagem e verifiquei que o termo traduzido “terminei” era o verbo “shalam”. Se este artista usou o verbo “shalam” para fechar a sua obra de ilustrador, qual seria a palavra usada por Jesus na cruz, a última palavra que Ele proferiu antes de morrer para assinalar a conclusão da Sua obra redentora?

Na nossa tradução, lemos, “Consumado está”, mas obviamente Jesus não disse isso em português. A palavra grega que vem no texto do N.T, é “tetelestai”, mas está quase certo que Jesus não disse isso em grego. A língua do povo dos dias de Jesus era aramaico, mas Jesus certamente conhecia hebraico, do seu estudo das escrituras, e dada a influência das culturas gregas (língua em que o N.T. foi escrito) e latinas (os romanos mandavam em tudo), não me admirava saber que Jesus compreendia e falava aramaico, hebraico, grego e latim. É normal falar em várias línguas quando há uma mistura de culturas como era o caso em Israel no tempo de Jesus.

Nunca estudei aramaico, mas a língua hebraica, sim, e tenho um N.T. traduzido em hebraico para evangelizar judeus. Fui ao evangelho de João 19.30 onde lemos, “Consumado está.” E na tradução em hebraico estava o verbo, “shalam” = terminado, completo. Este facto encaixa perfeitamente no ensino de Paulo em Efésios 2. Se Jesus usou o verbo “shalam” em hebraico, ou disse a frase em aramaico, a tradução para os judeus diz “shalam”. Paz. “Consumado está.”

Em 2 Timóteo 4.7, Paulo disse, “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.” Outra vez a tradução hebraica emprega o verbo “shalam” quando diz “acabei a carreira”.

Sinto essa “paz”, quando, depois de longas horas de trabalho, dias e noites, primo “Send” no teclado e entrego uma tradução, ou acabo um móvel de madeira que está pronto para ser usado. É a paz um autor experimenta quando o seu livro é lançado depois de meses e até anos de pesquisa e trabalho árduo. Acabado. Terminado. Descanso.

É a paz que Jesus nos dá, porque Ele consumou, terminou o trabalho. Romans 5.1 – “Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo.” Shalam (Terminado)/ Shalom (Paz).

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page