top of page
  • Foto do escritorerpotterpodcasts

Quanto mais longe olham, menos eles veem

No episódio 4 de Em Tempos Como Estes, "Quão Tolos São os Sábios", referi-me à aparente incapacidade do mundo moderno de aceitar a ideia de um Deus Criador. Isto, apesar da crescente evidência em contrário.


O recente lançamento do telescópio Webb e as fotos que começou a enviar foram recebidas com expressões de espanto, e com razão. Mas como referi num estudo bíblico na igreja, todos estavam mais espantados com o telescópio e com o feito tecnológico que representava para a humanidade do que pelas maravilhas reveladas no universo distante.


História repetida


Lembrou-me da atitude adotada pela humanidade depois do Dilúvio quando disseram: "Eia, edifiquemos uma cidade cuja torre toque nos céus, e façamo-nos um nome para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra. Génesis 11:4


A resposta do Senhor no versículo 6-7 foi: "Eis que o povo é um, e todos têm a mesma língua, e isto é o que começam a fazer; e agora não haverá restrição para tudo que eles intentarem fazer. Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro." Esta foi a primeira Babilónia, mas o Livro do Apocalipse fala sobre a ascensão do Mistério, a Grande Babilônia, em que a humanidade está unida sob o poder de um homem, o Anticristo. Este é o grande império unido contra Deus que Jesus destruirá na Sua vinda.


A reação do "astrofísicamente perplexo"


Foi a descrição que Joel Achenbach, o editor da seção da ciência e política do Washington Post, usou para se descrever neste artigo: "O telescópio Webb é surpreendente. Mas o universo é ainda mais." Incluo aqui a ligação para aqueles que gostariam de ler sobre a situação em que os cientistas se meteram. Eles têm muito mais para negar agora que o telescópio Webb penetrou mais longe no universo do que alguma vez imaginaram. O artigo aparece em inglês sem tradução. Se estiver realmente interessado neste assunto, sugiro que recorra a um app de tradução para ajudar na compreensão do texto, se for preciso.


Não faz mal estar "astrofísicamente perplexo". Era isso que Deus pretendia que fôssemos na presença do Seu poder e glória. O problema é que, enquanto a humanidade fica perplexo, não cai espiritualmente prostrada perante Deus e sua inegável majestade. O título do artigo de Achenbach não está completo, na minha opinião. A minha sugestão: "O telescópio Webb é espantoso. Mas o universo é ainda mais. E Aquele que o criou é infinitamente maravilhoso."


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page